Início » famílias

Category Archives: famílias

Anúncios

Participação no “Portugal, quem és tu?” 16 e 17 de Janeiro

10917248_648120468631756_774788289416966110_o

Pelo segundo ano consecutivo, várias personalidades — mediáticas e desconhecidas — vão juntar-se num evento que tem como propósito discutir o país. Sob o mote “Portugal, Quem És Tu?”, Fernando Alvim, o criador da ideia, quer pôr os portugueses a pensar no “porquê de sermos como somos”.

Cerca de 100 figuras tentarão responder a esta questão, num encontro de ideias centrado no Portugal que fomos, que somos, e que poderemos ainda ser, entre as quais: Miguel vale de Almeida, Dalila Pinto de Almeida, Rui Nabeiro, Pedro Marques Lopes, Pedro Rolo Duarte, José Gameiro, Irene Pimentel, Miguel Real, Pedro Bidarra, Hugo Veiga, Nuno Galopim, Joana Lobo Antunes, Rui Oliveira Marques, Inês Meneses, Nuno Artur Silva, Sérgio Figueiredo, Paulo Baldaia, Xana Alves, Raquel Freire.

A minha contribuição irá centrar-se nesta ideia: “Os homens Portugueses não são coitadinhos”. Portugal é dos países onde é maior o contraste entre aquilo que se diz sobre os homens (a narrativa) e aquilo que eles na realidade fazem (o quotidiano).  Em Portugal, a narrativa é clara – “Os homens são uns coitadinhos”, mas o quotidiano mostra-nos algo completamente diferente…

O Evento é organizado pela Cego, Surdo e Mudo e terá transmissão em directo pela Speaky TV.

ENTRADA LIVRE

Mais informações: Evento e Página no Facebook

Anúncios

Separação e divórcio: Como dizer aos filhos?

O tema da separação/divórcio é actualmente dos mais comuns na minha actividade clínica. São os casais que pedem ajuda porque se sentem em risco de ruptura, os casais que sentem que precisam de alguém que os ajude no processo de divórcio e as famílias que se tentam adaptar a novas configurações familiares, entre tantos outros. Tal não é de admirar, já que os dados mais recentes relativamente ao divórcio em Portugal indicam que por cada 100 casamentos em 2012 ocorreram cerca de 73 divórcios. 

TheGoodDivorce

Como dizer aos filhos?

Não há dúvidas que o divórcio continua a ser uma evento marcante para quem se divorcia e para os filhos, mas não tem necessariamente que ser um evento traumático.  Um dos factores que mais contribui para uma transição relativamente serena é a capacidade da família se reorganizar de forma a que a “equipa parental” seja preservada apesar da falência da “equipa conjugal”.  Em situações onde  o nível de conflito entre os ex-cônjuges é elevado,  é complicado manter os canais de comunicação limpos de ruído de forma a conseguir dialogar produtivamente sobre os filhos e tomar em conjunto as decisões importantes. No entanto, este é um esforço com um retorno tremendamente positivo.

Algumas dicas importantes:

  • Decidam juntos o que vão dizer aos filhos, tendo em atenção as suas idades e a privacidade dos adultos.
  • Escolham um momento calmo e com tempo para contarem aos filhos, em conjunto. Encarem este momento com a seriedade que merece e sejam o mais claros e afectuosos possível. Os vossos filhos provavelmente nunca esquecerão esta conversa.
  • É natural que as crianças tenham várias perguntas – estejam preparados e não na defensiva.
  • Decidam previamente algumas questões de ordem prática relativa à rotina das crianças. Numa altura de transformação, é importante tentar manter o máximo de estabilidade possível na vida dos filhos e eles provavelmente terão perguntas bem específicas.
  • Não digam que a culpa é do outro nem critiquem o/a ex à frente dos filhos (sim, isto vale para depois também. Mesmo!)
  • Nesta conversa, há 3 ideias imprescindíveis que têm de ser transmitidas aos filhos:
  1. A separação/divórcio não é culpa deles.
  2. Os pais gostam muito deles.
  3. Serão sempre uma família, mas diferente do que tinham sido até aí.

Não se esqueça que até um “bom divórcio” é doloroso … peça ajuda se necessário.

 

%d bloggers like this: