Início » intimidade

Category Archives: intimidade

Anúncios

Retiro para Casais da Casa estrela-do-mar (13-15 Fev.)

Um retiro no fim de semana dos namorados

posterfinal8

Tempo para descontrair:

  • Exercícios de relaxamento
  • Piscina interior aquecida
  • Exercícios de auto-massagem

Tempo para brincar:

  • Jogos de grupo lúdicos
  • Passeios e caminhadas na praia/natureza
  • Actividades estruturadas de grupo e em casal

Tempo para aprender:

  • Pequenos exercícios, baseados na investigação mais recente sobre casais,  para aprender a regular o conflito, potenciar a intimidade, promover a autonomia, aprofundar a partilha, desenvolver a expressão de emoções, entre outros.
  • Reflexão e partilha conjunta sobre a teoria e prática dos exercícios.

Tempo para o casal:

  • Actividades em casal (partilha, descoberta, comunicação e autonomia)
  • Sessão opcional com terapeutas de casal
  • Tempo livre a sós

Para quem?

  • Casais que pretendem fazer uma pausa descontraída, relaxada e divertida mas diferente, na azáfama ou monotonia da vida quotidiana;
  • Casais que procuram novas ferramentas para melhorar a comunicação e intimidade e satisfação na relação;
  • Casais que desejam informação de qualidade, com base científica, sobre as estratégias para melhorar a vida em casal.

Veja o programa completo Aqui

Atenção, as inscrições encerram a 5 de Fevereiro!

collagem3

Dúvidas e mais informações? Contacte a Casa Estrela-do-mar através de geral@casaestreladomar.pt ou 914262925

Anúncios

Intimidade e desejo: Casais identificam factores promotores e perturbadores

Que factores perturbam ou promovem a intimidade e o desejo no casal?

Num estudo recente com casais portugueses*  foram identificados os principais  fatores que promovem ou que perturbam a intimidade e do desejo sexual,  destacando-se, sobretudo, o impacto percebido do contexto laboral, da parentalidade  e das saídas do casal para fora do ambiente familiar.

Através de entrevistas a casais,  foram identificados dois padrões emergentes nos fatores que influenciam a intimidade e o desejo sexual:

Factores perturbadores da intimidade e desejo:

  • O stress, falta de tempo e fadiga (decorrentes especialmente do trabalho e do apoio aos filhos, família de origem e rede social);
  • A rotina ou monotonia (que surgem de forma repetida e consistente nos fatores que mais perturbam a intimidade e o desejo sexua)l;
  • O conflito (Esperturbador do desejo).

Factores promotores da intimidade e desejo:

  • A mudança ou quebra na rotina;

    Imagem por Pieter Van Eenoge (NYT)

    Imagem por Pieter Van Eenoge (NYT)

  • A ausência de stress ou a disponibilidade em termos de tempo e energia;
  • A partilha;
  • A Autonomia (especialmente promotora do desejo).

É interessante verificar a referência frequente dos participantes a “momentos de saída a dois” (e.g., ‘escapadelas’ de fim de semana) como condensando a maioria dos fatores promotores do desejo e da intimidade, tais como a novidade, a disponibilidade e a partilha, diminuindo a probabilidade de ocorrência de fatores perturbadores, tais como a rotina e interferências de outros subsistemas da vida familiar e social.

Os diversos fatores identificados, neste estudo, como perturbadores do desejo e da intimidade, vão no sentido de investigações recentes, particularmente quanto ao elevado stress decorrente do trabalho,  incluindo especialmente as situações laborais precárias ou as dificuldades financeiras**.

E serão estes os temas mais trabalhados na terapia de casal?

Com exceção do conflito e da gestão dos efeitos de spillover trabalho-família ***, os restantes resultados encontrados através das entrevistas aos casais sugerem que os principais temas percecionados com tendo influência no desejo e na intimidade conjugal aparentam ser diferentes dos temas mais trabalhados em terapia de casal e terapia sexual, nomeadamente no que se refere à primazia do trabalho sobre a comunicação e confiança no casal (Gottman & Silver, 1999), possivelmente excluindo os processos mais ligados à gestão da autonomia, autenticidade e privacidade, por exemplo. No entanto, seja através das propostas de Schnarch (2010) ou, de forma mais abrangente, no modelo de Terapia Focada nas Emoções (Johnson, 1996), a intervenção focada no self  mas integrada no sistema conjugal aparenta estar a ressurgir.

É importante que os terapeutas de casal estejam alerta para avaliar adequadamente estas influencias de carácter mais contextual (i.e.: vida laboral).

 

* Ferreira, L.C. (2013). Intimidade e desejo sexual nas relações de casal: O paradoxo da diferenciação conjugal. Tese de Doutoramentos. Faculdade de Psicologia, Universidade de Lisboa.

** Štulhofer, Traeen, Carvalheira, 2013

*** Expressão referente à transferência quotidiana do stress laboral para a vida familiar e conjugal (Saxbe, Repetti, & Nishina, 2008).

 

“The couple app”: Uma app para casais

Uma app para casais

couple-clipped

Parece brincadeira de Carnaval mas não é.

É uma uma app diádica para casais e as possibilidade são infinitas:

  • Partilhar fotos com privacidade
  • Planear saídas e fins de semana
  • Dar beijos digitais  “thumbkisses”
  • Desenhar à distância e em conjunto
  • Colaborar em listas (de comprar, de desejos, de projectos)

Mais informação sobre esta app aqui.

O que acham disto?

Casais online e offline? Algoritmos, compatibilidade e os segredos das relações online

Image courtesy of Stuart Miles / FreeDigitalPhotos.net

Image courtesy of Stuart Miles / FreeDigitalPhotos.net

 

Casais online e offline?  Algoritmos, compatibilidade e os segredos das relações online

Um estudo recente realizado por investigadores da  Universidade de Chicago* sugere que cerca de um terço dos cidadãos americanos que casaram entre 2005 e 2012 iniciaram a sua relação na internet, através de sites online dating.

Este estudo também investigou a associação entre o tipo de início da relação  (ex: encontro online vs. tradicional-offline) e o nível de satisfação com o casamento. Os resultados sugerem que os participantes cujas relações que começaram online mostravam níveis superiores de satisfação marital e níveis inferiores de separação/divórcio do que os participantes cujas relações começavam de forma mais tradicionais (offline).

Os sites de encontros e de relações online apostam fortemente na ideia de que um casal compatível é um casal satisfeito. Os dados deste estudo parecem sugerir que as relações online  duram mais e são mais satisfeitas porque os casais que se formam online já são à partida mais compatíveis do que os casais que se formam offline 

Mas afinal o que é a compatibilidade e como é calculada?

A natureza das relações afectivas é dinâmica e a noção de casal continua a mudar. As nossa relações mais significativas começam a passar cada vez mais pelo meandros da internet e isso não é necessariamente uma coisa má**.
* Referência: Caciopo et al., 2013.   O estudo em questão foi  financiado pela eHarmony, um dos maiores sites encontros online dos EUA. No entanto, o estudo foi realizado uma equipa liderada por um conceituado investigador reconhecido pelos seus pares e todos os procedimentos aparentam ser rigorosos, adequados e sobretudo transparentes, dado o conflito de interesse.

** Mas convém estar ciente dos riscos. Saiba aqui como pode  aumentar a sua segurança nos sites de encontros online.

O que é a intimidade no casal e que factores a afectam?

Num estudo recente com casais portugueses (Ferreira, Narciso & Novo, 2013),  foram identificadas as seis principais dimensões da intimidade no casal: Autenticidade, Partilha, Confiança, Autonomia, Compreensão e Privacidade:

modelointimidadeLCF2013

O estudo, baseado nas entrevistas de 33 casais portugueses de várias idades, mostra que os casais sentem que a intimidade é positivamente influenciada pelas quebras frequentes na rotina do casal (tais como escapadelas de fim de semana ou date night’s), pela disponibilidade em termos de tempo e energia e pelo sucesso profissional.

Já o stress no trabalho (incluindo os horários rígidos  ou mesmo as situações de  precariedade ), e a  influência excessiva dos outros sistemas na vida do casal (filhos, família de origem e rede social), foram identificados pelos casais como elementos perturbadores da intimidade.

Image courtesy of photostock / FreeDigitalPhotos.net

Image courtesy of photostock / FreeDigitalPhotos.net

veja aqui o estudo completo.

%d bloggers like this: