Recursos e Média

Vídeos – Podcasts – Entrevistas – Artigos

Dossier Infidelidade no Expresso.

Desde sempre que existe traição. Porque lhe continuamos a dar uma conotação negativa?

É uma coisa má, magoa. É mais comum que o casamento. A questão é porque colocamos a bitola de uma boa relação na ausência total e absoluta de interesse por outra pessoa. É isso que dizemos muitas vezes, se eu estou atraída por alguém é porque a minha relação não está a funcionar… E, no entanto, se olharmos para os estudos e se virmos que entre 30% a 60% das pessoas traem ou são traídos, estamos a por uma expectativa ilusória nas nossas relações.

Um trabalho da jornalista Catarina Reis

Dossier Infidelidade no Expresso

Muitas vezes, quase sempre, é sinónimo de que algo não está bem. Agora, não tem de ser na relação. Pode ser algo na própria pessoa. Dificilmente é algo com o meu parceiro, as pessoas põem muito a culpa no parceiro mas é mais uma coisa connosco, uma pesquisa por nós. Nós queremos muito libertarmos nos daquilo que queremos ser naquela relação. Mais do que a relação propriamente dita. Nós não queremos é ser a pessoa que somos naquela relação. E cai alguém na sopa e experienciamo-nos como éramos antes desta relação”, explica Luana Cunha Ferreira.

Um trabalho de Carolina Reis


%d bloggers like this: